QUER VENDER RÁPIDO SEU IMÓVEL? USE O HOME-STAGING!

O que qualquer pessoa faz quando põe um automóvel à venda?

É reparar pintura e “toques”, lavar, limpar, perfumar, etc… tudo isto para que se venda melhor e mais rápido, destacando-se dos concorrentes.

O conceito é exatamente este para se vender um imóvel rapidamente.

Preparar o imóvel para que este se venda mais rápido a um melhor preço, utilizando para este efeito, técnicas de Home Staging.

Não basta apenas ter um imóvel muito bem localizado ou com boa planta, é necessário prepará-lo para a venda. Assim, o serviço de home staging começa a ganhar relevância no país e promete vir para ficar, a exemplo que acontece lá fora: nos Estados Unidos, de cada 10 imóveis vendidos, 8 passam por esse processo.

Na Europa países como França, Espanha e Portugal já vem se utilizando da técnica com excelentes resultados.

O termo “home staging” significa literalmente “encenação da casa”. Como prática, consiste em tornar o imóvel o menos personalizado possível para atrair e agradar a maior quantidade de pessoas interessadas. No home staging, a ideia é ‘despersonalizar’ para que o comprador se identifique com o local”,

Por isso, saem de cena porta-retratos, imagens, quadros e objetos pessoais e móveis em excesso. No caso de jardins e áreas externas, tudo deve estar conservado e arrumado (serviços de jardinagem e piscina) “Precisamos deixar a casa com uma boa circulação para que o comprador tenha uma noção real de espaço. Quanto mais clean (limpo) melhor. Menos é mais.

Já o investimento médio que o proprietário fará em melhorias corresponde a 3% do preço de mercado do bem. Aporte que é compensando pela aceleração no processo de venda.

As pesquisas indicam que as melhorias representam uma valorização de até 6% da edificação e que o tempo médio de venda é de 45 dias, enquanto um imóvel que não passou pelo home staging demora 190 dias para ser vendido, em média.

Em Curitiba, o serviço já está disponível através da imobiliária Axis 21 que oferece o serviço aos seus clientes há mais de dois anos e envolve uma equipe multidisciplinar. O diretor da imobiliária Milton Ribeiro conta que a empresa começou esse trabalho dando dicas aos clientes de como melhorar o imóvel, que acabou virando uma cartilha. Na visita para angariação do imóvel, nossos corretores já dão algumas dicas e deixam uma cartilha com várias ações para o proprietário realizar.

“Em alguns casos, nós sentimos que esse serviço deveria ser mais profissionalizado e buscamos dois escritórios de arquitetura e design para trabalhar em parceria nesse projeto”,
Somos pioneiros a introduzir a técnica no Paraná e temos excelentes resultados, relata Ribeiro.

O empresário diz que o home staging aumenta a rentabilidade na venda e que a prática pode ser aplicada na grande maioria dos imóveis, desde que as benfeitorias a serem executadas sejam compatíveis. “Nós já vendemos três imóveis, “porteira fechada”, com zero de desconto”, exemplifica Ribeiro. A melhora no desempenho em função da aplicação da técnica está embasada em dados estatísticos. “A decisão de compra do cliente se dá dentro de 90 segundos da primeira visita. Então, todo esse trabalho é feito para que haja o encantamento do cliente nesse momento”, ressalta a designer de interiores Taicy Pires.

Alguns elementos contribuem para “despersonalizar” o ambiente, apoiados em conceitos de neutralidade. “A aposta é por um estilo clean, com paredes em cores claras e tons neutros, com menos objetos e móveis, gesso e móveis com linhas retas. Isso torna as pessoas mais suscetíveis à compra”, cita a designer de interiores Jordana de Fraga.

A iluminação também tem impacto nessa percepção, assim como os cuidados com as plantas. “Um ambiente com luz fria dá a sensação psicológica de afastamento. Se você troca por uma lâmpada fluorescente ou de LED, já deixa o ambiente mais confortável e atrativo. São ações simples que geram resultado”, completa Taicy. O uso de espelhos e a pintura dos rodapés em cores mais claras também são recursos utilizados para dar amplitude aos ambientes.

Se o home staging incluir apenas ajustes no projeto de interiores, o tempo de realização das melhorias é de uma semana. No caso de reforma, o prazo médio é de 20 dias. Taicy lembra que todas essas benfeitorias têm o objetivo de fazer o registro fotográfico, já que atualmente a maior parte dos clientes busca o imóvel no ambiente digital. “Por isso, além do nosso trabalho deve ser contratado um fotógrafo profissional”, alerta.

Ribeiro acredita que a prática deve se consolidar no país não apenas em função da oferta imobiliária, mas também pela mudança de comportamento do consumidor. “O cliente hoje está mais exigente. Quando ele entra em contato com a imobiliária já fez uma pré-seleção das opções que interessam. Mais do que nunca, a imagem vende”, observa o diretor da Axis 21.Todas as fotos de imóveis da Axis são feitas por fotógrafos profissionais após a preparação do ambiente.

Curiosidade

O Home Staging começou nos Estados Unidos, em 1972, com Barb Scharwz, corretora de imóveis que sentiu a necessidade de melhorar a apresentação dos imóveis à venda. Atualmente, nos EUA, já são mais de 1 milhão de home stagers, profissionais especializadas na área. Em função de bolha imobiliária, em 2009, a carreira passou a ser uma das mais cobiçadas e de maior crescimento nos EUA.

Fonte: G1

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário!