Vender um imóvel sozinho é um bom negócio?

Vender um imóvel sozinho

Toda a badalação da mídia em torno do ramo Imobiliário, pode acabar passando a impressão de que vender imóvel no bairro é muito fácil. No entanto, apesar da valorização do metro quadrado e da grande procura, a verdade é que vender um imóvel sozinho pode ser um verdadeiro tiro no pé do proprietário. Veja por que economizar na comissão do corretor pode acabar saindo bem mais caro do que se pensa.

Por que vender um imóvel sozinho?

Economizar os 6% de comissão do corretor imobiliário é a principal razão que leva alguns proprietários a vender um imóvel sozinho. No entanto, a falta de um serviço especializado pode acarretar em problemas que podem atrasar a venda ou significar perda de dinheiro.

Um deles é a supervalorização do imóvel, uma vez que é comum o proprietário ser levado por fatores emocionais na hora de fazer o preço de venda. Com o valor acima do mercado, o imóvel acaba ficando mais tempo em disponibilidade, o que gera custos desnecessários.

Dessa forma, o proprietário acaba pagando mais tempo de condomínio e taxas, além do desgaste do local, muitas vezes sendo necessário repintar ou retocar a reforma para agilizar a venda. Por outro lado, é comum reduzir o valor na pressa de fechar negócio. Como resultado, o custo-benefício pode sair bem mais caro do que o valor da comissão.

Já quando a avaliação é feita por um profissional, a análise técnica procura chegar a um valor justo para todos, de acordo com o mercado, mas levando em consideração as características do imóvel que realmente contam. Assim, o tempo de fechamento de venda é reduzido.

Divulgação especializada aumenta visibilidade para o público alvo

Quem trabalha com vendas sabe: encontrar o cliente certo não é a coisa mais fácil do mundo, principalmente quando a venda envolve valores elevados. No entanto, as imobiliárias contam com ferramentas que garantem mais assertividade nas ações de marketing digital. Hoje, de acordo com o próprio Google, 90% de todas as transações imobiliárias começam no ambiente online.

Dessa forma, ao optar por vender um imóvel sozinho , o proprietário deixa de contar com divulgação voltada para o público alvo específico para o seu imóvel e que reduz o tempo de venda.

Total disponibilidade para os clientes a qualquer hora

Outro fator que deve ser levado em consideração na hora de escolher vender imóvel sozinho é a disponibilidade que você tem para atender aos compradores em potencial. Lembre-se que muitas pessoas só podem tratar de assuntos pessoais fora do horário comercial, como finais de semana e feriados.

Por isso, se você não quer perder nenhuma oportunidade de venda, esteja preparado para atender telefonemas, responder e-mails, entregar documentação e abrir o imóvel para visitação a qualquer hora, mesmo que seja no almoço ou naquele sábado que havia programado viajar com a família.

Já quando você opta por contratar uma imobiliária especializada na região passa a ter muito mais conforto. Todo o atendimento é realizado pelo corretor, que passa a ser o responsável pelo imóvel e pelas informações prestadas. Você fica a par do andamento do processo de venda, mas não precisa abrir mão do seu trabalho ou lazer.

Redobre a atenção com a documentação

Todas as transações imobiliárias são regidas por legislação específica e é grande a lista de documentação necessária do vendedor e do comprador. Por isso, se for vender um imóvel sozinho, tenha muito cuidado para reunir e manter em dia todos os documentos exigidos por lei.

Não se esqueça que na maioria das vezes o comprador não está a par dessa documentação, precisando de orientação para fechar o negócio. Prepare-se para guia-lo também através do processo de compra, orientar a respeito das certidões e taxas, e acompanha-lo no cartório se for preciso.

Revise tudo antes de qualquer assinatura, já que um detalhe esquecido pode inviabilizar a venda. O proprietário pode ter um grande prejuízo se um sinal já tiver sido pago e a venda não puder se levada adiante por algum problema da sua parte. Por isso, o ideal é contar com a assistência de um corretor ou advogado especializado.

Por tudo isso, na maioria das vezes, não vale a pena vender um imóvel sozinho, já que o prejuízo pode ser bem maior do que a comissão do corretor.

Feito por Marlon Moro, proprietário da Etic Imóveis.