Santander reduz juro do crédito com garantia em imóvel

O Santander informou que reduziu hoje a taxa mínima do Crédito Pessoal – Imóvel como Garantia, também conhecido como home equity. Segundo o banco a taxa cairá de 1,05% para 0,99% ao mês, o menor custo do mercado, segundo o Santander. Além disso, a instituição vai facilitar a compra de imóveis com o lançamento do Portal Parceiros, que permitirá a assessorias imobiliárias parceiras digitalizarem todo o processo até a liberação de recursos para os clientes.

“O segmento imobiliário é um forte motor da economia, e começa a dar sinais claros de retomada”, afirma Gustavo Alejo, diretor de Produtos de Crédito para Pessoa Física do Santander. “Estamos preparados para capturar todas as oportunidades no setor, dentro deste novo cenário que se apresenta”, acrescenta.

No caso do home equity, o crédito é voltado para quem tem um imóvel quitado e busca taxas menores e prazo para pagamento maior na comparação com outros produtos, além de um processo de contratação ágil, lembra o Santander. “É uma alternativa de empréstimo atraente que pode ser utilizada de diferentes maneiras, seja para abrir ou expandir um negócio, organizar a vida financeira, investir na educação de filhos ou qualquer outra possibilidade”, explica Alejo.

O empréstimo será limitado a até 60% do valor de avaliação do imóvel, tendo um piso de R$ 30 mil e teto de R$ 2 milhões, em parcelas fixas distribuídas por até 20 anos, sem comprometer mais de 30%
a 35% da renda bruta do tomador. Já o imóvel precisa ser avaliado em, no mínimo, R$ 70 mil, localizado em perímetro urbano, e em município onde o Banco possua ao menos uma agência.

É permitido ao cliente compor renda com mais uma pessoa, além de usar como garantia um imóvel residencial ou comercial quitado de um terceiro (incluído no contrato como interveniente garantidor).
Além disso, os valores do IOF e da Tarifa de Avaliação de Garantia podem ser incluídos no financiamento.

Fonte: Arena do Pavini

Deixe seu comentário