Novas ações da Caixa injetarão R$ 43 bi no mercado imobiliário

Banco anunciou novas medidas para estimular o mercado imobiliário durante pandemia. Ações poderão beneficiar mais de 5 milhões de famílias e preservar mais de 1,2 milhão de empregos

A Caixa Econômica Federal anunciou novas medidas para auxiliar o mercado de crédito imobiliário durante a pandemia do coronavírus. Segundo a estatal, as medidas poderão beneficiar mais de 5 milhões de famílias e preservar mais de 1,2 milhão de empregos. No total, as ações representam R$ 43 bilhões em recursos injetados na economia nos próximos meses. mercado imobiliário

Com relação às novas ações para empresas, a Caixa:

• Antecipou até 20% dos recursos do financiamento à produção de empreendimentos para obras a serem iniciadas;
• Antecipou a liberação dos recursos correspondentes a até três meses, limitado a 10% do custo financiado;
• Liberou recursos de financiamento à produção não utilizados pela empresa nos meses anteriores, limitado a 10% do custo financiado;
• Implementou a pausa no financiamento à produção de 90 dias para clientes adimplentes ou com até duas parcelas em atraso;
• Permitiu o pagamento parcial da prestação do financiamento, por até 90 dias, para os clientes adimplentes ou com até duas parcelas em atraso;
• Incluiu ou adiou a carência por até 180 dias, para os projetos com obras concluídas e em fase de amortização;
• Possibilitou a prorrogação do início das obras por até 180 dias;
• Passou a admitir a reformulação do cronograma de obra, nos casos de contingências na execução por questões decorrentes da pandemia.

Já para pessoas jurídicas, a instituição financeira:

• Implementou a paralisação de 90 dias no financiamento habitacional para clientes adimplentes ou com até duas parcelas em atraso;
• Possibilitou aos clientes que utilizam a conta vinculada do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para pagamento de parte da prestação pausarem a parcela não coberta pelo FGTS por 90 dias;
• Deu a clientes adimplentes ou com até duas parcelas em atraso a opção de escolherem pelo pagamento parcial da prestação do financiamento por 90 dias;
• Ofereceu prazo de carência de 180 dias para contratos de financiamento de imóveis novos;
• Permitiu a liberação antecipada de até duas parcelas, sem a vistoria, aos clientes que constroem com financiamento da Caixa;
• Renegociará contratos com clientes em atraso entre 61 e 180 dias, permitindo pausa ou pagamento parcial das prestações.

Além destas medidas, a Caixa ampliou o prazo de vencimento de laudos e avaliações, visando minimizar os riscos de contaminação e exposição dos clientes e funcionários à Covid-19.

Fonte: AECweb

Deixe seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui