Mercado imobiliário deve se reinventar em cinco anos

O mercado imobiliário passa por uma mudança no perfil dos consumidores, que atualmente dão maior atenção à mobilidade e ao tempo gasto entre a casa e o trabalho no momento de comprar um imóvel. Uma enquete apresentada na Convenção Secovi mostra que 91,77% das pessoas presentes acreditam que o mercado imobiliário irá se modificar de maneira disruptiva em cinco anos.

O avanço da tecnologia facilita o acesso ao conhecimento desses consumidores. O diretor de marketing da vice-presidência de intermediação e marketing do Secovi-SP, Guilherme Ribeiro, disse que desde o ano passado a entidade estuda dados do mercado imobiliário para levantar com mais assertividade o perfil do consumidor. As informações são precisas, mostram o tipo de público e o que procura, podendo assim dar maior clareza no momento da venda.

Essa tecnologia permite definir melhor o consumidor para vendas e locação, segundo o professor da Fundação Dom Cabral, Kip Garland. As novas famílias não sentem a necessidade de possuir casas ou carros, portanto, o mercado imobiliário deve se reinventar e olhar para essa nova formação de consumidores.

Para o CEO da Vitacon, Alexandre Frankel, tanto carros quanto casas serão compartilhados, pois os consumidores procuram simplicidade e maior mobilidade urbana e a mudança na sociedade. Com casamentos tardios e a possibilidade de não ter filhos, esses consumidores ficam a maior parte do tempo fora de suas casas, levando a ideia de ambientes compartilhados ao invés de únicos.

A tecnologia está aliada também às vendas de imóveis. O gerente-sênior da Samsung, Renato Citrini, mostrou que a nova tecnologia de realidade virtual pode ajudar o consumidor a visualizar o apartamento decorado ainda na fase de acabamento ou mesmo apartamentos já usados.

Fonte: PINI

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário!