A internet no mercado imobiliário

Em evento para comemorar o Dia do Corretor, realizado sexta-feira, 27 de agosto, o Sindicato da Construção, Secovi, promoveu a palestra “O novo perfil do comprador de imóveis diante da Internet”, com Dilton Caldas Ferreira, diretor do Zap. Segundo Ferreira, a maioria das pessoas que fecha um negócio imobiliário necessariamente passa pela internet. O desafio é descobrir o que falta para que a web se transforme em uma ferramenta ainda mais útil ao mercado. “O mundo mudou, os clientes mudaram e hoje são eles que detêm a informação. Os profissionais do mercado precisam se adequar a este novo comportamento e utilizar a internet como instrumento de trabalho. Ou seja, o corretor tem de ser on line”, disse Ferreira. Hoje, dos mais de 67,5 milhões de usuários da internet, 90% pertencem às classes AB e 45% da classe C (principal responsável pelo crescimento de acessos nos últimos anos). “O Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking de vendas de computador no mundo. Desde 2007, o País vende mais computadores do que aparelhos de televisão, conforme o palestrante. “O que os internautas fazem?”, questionou. Entre os que buscam imóveis, grande parte decide pela compra por influência da internet – fenômeno que mudou a maneira de pesquisar imóveis. “Assim, é indispensável aprender como se portar diante desse cliente.” Levantamento realizado pelo portal mostra que, com o fenômeno da internet, mais de 50% das pessoas pesquisam, comparam e decidem pela compra do imóveis em dois meses. A decisão de compra considera inicialmente a localização e as condições do entorno. A grande mudança trazida pela internet é poder oferecer todas as informações sobre o bairro, por meio de material pronto e dinâmico.  O empresário e o corretor também precisam aprender a utilizar mais os mapas, na opinião de Ferreira. Com isso, é possível valorizar a venda, ilustrar condições de acesso ao imóvel, do entorno, de transportes. O mapa expressa essas informações da melhor maneira possível. De acordo com o palestrante, existem informações que determinam o perfil do consumidor, indispensáveis, portanto, para o empresário ou corretor montarem um portfólio que permita agilizar negócios. Ter conhecimento de onde está a demanda, por exemplo, é importante indicador para que se faça captação a fim de atendê-La. Ainda com base em levantamento feito pelo Zap, citou as zonas Sul, Leste e Norte como locais com grande demanda para venda.

Deixe seu comentário