Corretor de imóveis tem salário fixo?

Uma pergunta frequente de quem inicia na profissão é: corretor de imóveis tem salário fixo? Afinal, é essencial estar alinhado a todos os detalhes do mercado imobiliário assim que se inicia, diminuindo a quantidade de dúvidas ao longo do tempo.

O corretor normalmente trabalha de forma autônoma ou então, com o seu próprio CNPJ. Por conta disso, o recebimento de um valor fixo todos os meses sempre é algo que entra em discussão.

Neste conteúdo, vamos responder se o corretor de imóveis tem salário fixo e como funcionam todas as formas de pagamento nesta profissão. Por isso, não deixe de acompanhar os próximos tópicos:

Corretor de imóveis tem salário fixo? Quais são as formas de recebimento?

Geralmente, o corretor de imóveis não tem salário fixo. A não ser que ele trabalhe para algumas das poucas imobiliárias que contratam através do Regime CLT, pagando um salário fixo mais a comissão.

Mas, podemos dizer que, “por regra”, o trabalho do corretor é comissionado. Ou seja, ele trabalha por conta própria e, quanto mais contratos de locação ou imóveis ele fechar, mais ele vai receber de pagamento.

A venda e a locação de imóveis são as principais atividades que trazem retorno financeiro para o corretor. Para evitar a falta de pagamento, é fundamental que o corretor utilize algumas práticas como, por exemplo, o uso da ficha de visita de imóvel.

Comissão do corretor de imóveis x comissão da imobiliária

Agora que esclarecemos que o corretor de imóveis tem salário fixo em poucas situações, vamos analisar com mais detalhes como a comissão funciona para o corretor que trabalha de forma autônoma e para o que trabalha para uma imobiliária.

No caso do corretor de imóveis que trabalha em uma imobiliária, ele é comissionado sob o valor da comissão da venda. Ou seja, a grosso modo, podemos simplificar dizendo que é “a comissão da comissão”, sendo a imobiliária a recebedora que, depois, passa a parte do corretor.

O porcentual do corretor normalmente é definido previamente por meio de um contrato com a imobiliária. No estado de São Paulo, por exemplo, a comissão de imóveis urbanos costuma ficar em torno de 6%. Então, na imobiliária o corretor vai receber 30% de comissão.

Dessa forma, ao fechar a venda de um imóvel que custe, por exemplo, R$450 mil, a imobiliária recebe 6%: R$27 mil, e o corretor da imobiliária recebe R$8,1 mil. Já quando este profissional é autônomo, ele recebe o valor integral.

Quem é o responsável pela comissão?

Já que o corretor de imóveis não tem salário fixo, ele recebe através de comissões. Na maioria das vezes, quem paga a comissão para o corretor ou para a empresa intermediadora é o vendedor do imóvel.

Mas, caso isso não seja especificado durante as tratativas do imóvel, é provável que o valor da comissão já esteja embutido no próprio valor do imóvel que está sendo negociado. No entanto, é importante lembrar também que os corretores lidam com dois tipos de clientes:

  • Os clientes que querem vender um imóvel;
  • Os clientes que querem comprar um imóvel;

Com essas informações em consideração, segundo a lei, o responsável pelo pagamento da comissão é quem contratou o serviço. O que acaba, na maioria das vezes, sendo o interessado em vender o imóvel.

Portanto, vale dizer que é obrigatório que o valor da comissão esteja destacado em todas as documentações que envolvem a venda como, por exemplo, a proposta, o contrato de compra e venda, a escritura, o contrato de intermediação, entre outros.

Quanto um corretor de imóveis consegue ganhar de comissão?

O corretor de imóveis tem salário fixo em pouquíssimos casos, conforme já comentamos anteriormente. Por mais que a comissão de 6% do valor de imóvel seja uma referência, não significa que seja uma regra.

Isso porque esse porcentual é apenas uma sugestão, já que a tabela de taxas foi proibida em março de 2018 pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Dessa forma, um órgão que faz algumas sugestões de taxas é o CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis).

No site do CRECI de São Paulo, por exemplo, ele exibe as seguintes sugestões de comissão para a venda de imóveis:

  • Imóveis urbanos: 6% à 8%;
  • Imóveis rurais: 8% à 10%;
  • Imóveis industriais: 6% à 8%;
  • Venda judicial: 5%;

Já para a compra e venda de imóveis em outros estados, essas sugestões de valores percentuais de comissão podem ser diferentes, por conta de todas as características da localidade.

Um “bônus” que alguns corretores podem ganhar é quando participam da venda de imóveis na planta. Algumas construtoras e imobiliárias podem fornecer alguns incentivos, como um auxílio combustível, viagens, entre outros para que atinjam suas metas.

Quando a comissão do corretor deve ser paga?

Assim que o contrato da compra e venda do imóvel é assinado, a taxa correspondente à corretagem é paga diretamente para o corretor ou então, para a imobiliária, já que as tratativas da venda foram finalizadas.

Segundo o art. 725 do Código Civil Brasileiro, o pagamento da comissão deve seguir algumas condições:

“A remuneração é devida ao corretor uma vez que tenha conseguido o resultado previsto no contrato de mediação, ou ainda que este não se efetive em virtude de arrependimento das partes.”

 

Este artigo do Código Civil Brasileiro ajuda a proteger o cliente em situações como, por exemplo, a omissão de informações importantes sobre o imóvel após a assinatura do contrato. Nestes casos, pode não ser preciso pagar a comissão do corretor, através do distrato.

Porém, a decisão sobre o pagamento ou não só pode ser tomada por um Tribunal de Justiça. Dessa forma, é preciso entrar com um processo para que o juiz determine uma sentença sobre o pagamento ou não da taxa.

Existe o parcelamento da comissão do corretor de imóveis?

Uma dúvida que algumas pessoas podem ter é se a comissão do corretor de imóveis pode ser parcelada. Pois bem, saiba que algumas construtoras permitem o parcelamento em três vezes. Mas, essa não é uma prática comum e, na dúvida, é melhor perguntar os detalhes para quem está realizando o contato.

Conte com uma contabilidade digital para tirar as suas dúvidas

Agora que você já entendeu todos os detalhes se o corretor de imóveis tem salário fixo ou não, é importante saber também quais são as facilidades que você, como corretor, pode ter no seu dia a dia ao contratar os serviços de uma contabilidade digital.

A profissão do corretor de imóveis demanda bastante tempo, e por conta disso, conciliar todas as questões contábeis não é uma das tarefas mais simples. Mas nisso, a AccountTech pode ajudar.

A AccountTech oferece as melhores soluções para o profissional prestador de serviços, como a abertura grátis do CNPJ no plano anual, um Clube de Benefícios exclusivo, atendimento humanizado e uma plataforma digital para realizar todas as suas atividades contábeis.

Para conhecer mais sobre as soluções disponíveis exclusivamente para você, acesse: https://www.accounttech.com.br/mercado-imobiliario

Deixe seu comentário