Parcerias: por que o corretor de imóveis deve investir nessa estratégia?

Alguns corretores de imóveis apostam nas parcerias imobiliárias para alavancar os negócios, já que essa é uma modalidade de trabalho que pode ajudar na busca por imóveis que se adequem ao perfil dos clientes.

Além disso, essa é uma estratégia que, se conseguir alcançar bons resultados, ainda pode proporcionar o início de um relacionamento duradouro de trabalho.

Corretor de imóveis quer saber mais sobre esse tipo de parceria? Então confira este post porque contamos tudo sobre ela!

Funcionamento da parceria imobiliária

A parceria imobiliária acontece quando um corretor de imóveis ou um grupo desses profissionais se unem a imobiliárias para que, juntos, consigam fechar um negócio. Isso pode acontecer quando um profissional precisa de determinado tipo de imóvel que está no catálogo de uma imobiliária.

Essa parceria pode ser pontual, quando um cliente precisa de uma propriedade específica, ou pode ser por período indeterminado. Após a transação concluída, a comissão é geralmente dividida igualmente entre corretor de imóveis e a imobiliária.

Benefícios dessa parceria

Se você é um corretor autônomo ou tem imobiliária, fique atento aos benefícios que a parceria pode lhe trazer.

Fidelização dos clientes

Um cliente que tem sua necessidade atendida por uma imobiliária ou corretor, naturalmente indicará seus serviços para outras pessoas e continuará procurando por você quando precisar novamente. Se vocês fornecerem o que ele precisa com rapidez e se ele tiver uma boa experiência, outros negócios serão fechados.

Rapidez na entrega

Se você entrega ao seu cliente várias opções dentro do tipo de imóvel que ele procura, mais rápido vocês fecham negócio e maiores são as chances de tudo se concretizar. O resultado disso é um cliente satisfeito e imobiliárias e corretores com a transação fechada.

Mais imóveis na carteira

Por que ter um número reduzido de imóveis se as parcerias podem aumentar seu catálogo? Isso é benéfico especialmente para corretores que estão começando na carreira e para imobiliárias em início de atividade.

Com a parceria, há economia no tempo que você precisa para a captação de imóveis e o expediente pode ser utilizado em outras atividades, como na divulgação dos imóveis na internet e na procura por softwares para a imobiliária, por exemplo.

Mais negócios concluídos

Com mais clientes e mais imóveis, o resultado só pode ser positivo, não é mesmo? Ainda que a comissão seja dividida, com maior número de transações realizadas sua renda pode mudar significativamente. Sem a parceria, a comissão pode ser integral, mas menos negócios serão fechados.

Experiência profissional

Conviver com outros profissionais do ramo pode enriquecer sua carreira. Estar em contato com outros corretores e com os trâmites que fazem parte da compra ou venda de um imóvel podem ser cruciais para o futuro na carreira.

Além disso, ter uma rede de confiança para firmar parcerias, tirar dúvidas e se atualizar sobre o que há de novo no setor pode fazer você ser lembrado quando surgir uma boa oportunidade.

Critérios para uma boa parceria

Na hora de firmar uma parceria imobiliária, é bom ficar atento a alguns detalhes que podem garantir sucesso e retorno financeiro. Comece escolhendo uma imobiliária renomada e que esteja antenada às inovações que o novo consumidor digital exige.

É importante também que os corretores estejam atentos ao uso de softwares para imobiliária, que facilitam o dia a dia dos profissionais e ajudam nas vendas. Por isso, quanto mais familiaridade com esses sistemas, melhor fluem as parcerias.

Para organizar o dia a dia, os corretores também podem recorrer aos softwares específicos para profissionais autônomos, que ajudam na listagem de clientes e imóveis, além de auxiliarem na divulgação das propriedades.

Por fim, é importante para as imobiliárias se atentarem ao credenciamento dos corretores no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis), pois ele é uma forma de atestar a competência para o exercício da profissão.

Fonte: inGaia

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta