Homem suspeito pelo desaparecimento de corretor de imóveis é preso

Polícia investigada a hipótese de Alex Sandro Barbosa ter sido vítima de roubo seguido de morte com ocultação de cadáver.

Agentes da 66ª DP (Piabetá) prenderam, nesta quarta-feira, Rosildo dos Santos Crisóstomo. Ele é apontado como um dos responsáveis pelo desaparecimento de Alex Sandro Barbosa, de 47 anos. O corretor de imóveis sumiu na manhã do último dia 27 de junho, na Baixada Fluminense, quando saiu de casa, em Piabetá, Magé, para encontrar um vendedor de carros, em Duque de Caxias, que conheceu através de um anúncio do site de compra e venda de produtos OLX. Alex Sandro estava com seu carro, um Fiat Brava branco. A polícia investiga a hipótese dele ter sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte) com ocultação de cadáver.

Rosildo é suspeito de envolvimento no desaparecimento do corretor – Divulgação / Polícia Civil

Os policiais chegaram até o suspeito porque o cartão de crédito de Alex Sandro foi usado no mesmo dia de seu desaparecimento em Itaguaí, na Região Metropolitana. Eles descobriram que quem usou o cartão estava em um Corolla, registrado no nome de Rosildo. Após ser interrogado, ele deu os nomes de Evandro Coelho de Oliveira Pacheco, morador de Itaguaí, e Fernando Joaquina de Freitas, de Saracuruna, em Caxias, que também são apontados de envolvimento no crime.

Um quarto suspeito foi identificado como Wenderson do Nascimento Ruela, conhecido como Coxinha. Ele é gerente do tráfico de drogas na Favela da Mangueira, em Saracuruna, e responde por três processos parecidos, onde teria atraído vítimas através de anúncios no OLX. Uma dessas vítimas foi morta pelos criminosos.

Indícios

No último sábado, documentos de Alex Sandro foram encontrados em um dos acessos à Cidade Alta, em Cordovil, na Zona Norte da capital. Há indícios de que o carro dele está no Morro do Carvão, em Itaguaí.

Desde segunda-feira, os policiais da 66ª DP fazem buscas na Favela da Mangueira, com auxílio de agentes da 60ª DP (Campos Elíseos), para descobrir o paredeiro do corretor de imóveis. O Corpo de Bombeiros chegou a ajudar, com cães farejadores, nas buscas feitas nesta quarta.

Fonte: O Dia