Corretor de imóveis você administra bem a suas finanças?

Viver de comissão não é fácil, ainda mais nos dias de hoje. Contas não param de chegar chegando e o dinheiro sumindo. Essa tem sido uma constante para muito brasileiros. Caso essa seja uma realidade presente na sua vida, você pode estar sofrendo da “síndrome do bolso furado”, que se dá quando o orçamento nunca bate e a sensação é de inconformismo por não sobrar dinheiro para nada.

As causas para chegar até esse estado podem ser facilmente listadas: gastos mensais não elencados, gastos extras ou até mesmo supérfluos, que não são colocados na ponta do lápis na hora do planejamento, isso quando ele existe.

As despesas extras acabam somando valores expressivos durante todo o ano sem que percebamos. Desta forma, custos variáveis se tornam fixos e isso não está sendo contabilizado. Por exemplo, na compra de um carro, é muito comum as pessoas fazerem contas com base apenas nas parcelas e no seguro, e se esquecerem de impostos, combustível, lavagem, estacionamento, revisão, mecânico, entre outros. Certamente, esses compromissos inadiáveis são responsáveis por quase meio carro zero quilômetro a cada ano.

undefined_2Fbanner-guia-pratico Como a velocidade do seu site impacta nas suas vendas

Hábitos como o cafezinho antes da visita ao cliente, o salgado ou mesmo a cervejinha do happy hour com o pessoal do escritório são menosprezados nas finanças pessoais, mas estão entre os principais gastos não controlados. Para que não haja um susto no final do mês, é importante que se liste todas as despesas, desde o lanchinho da tarde até o conserto do carro.

Fazer anotações semanalmente é uma boa alternativa para ser ter um relatório completo, que permite a mensuração do que poderia ter sido poupado e do que será corrigido nos próximos meses. Esses pequenos gastos podem sair do controle e ser tão representativos quanto uma prestação. Por isso, saber para onde cada parte do dinheiro vai é muito importante para a saúde financeira de qualquer pessoa. Evitar gastos supérfluos pode ser o ponto principal para a conquista de um sonho ou mesmo para que não se fique endividado. Por isso, fique atento, mantenha os gastos sob controle, não exagere nas despesas extras e livre-se da síndrome do bolso furado!

Além disso, é muito importante otimizar seus investimentos de marketing referente a captação de clientes para que não haja desperdício com ações que não trazem resultados.

Evite, de toda e qualquer ação de mídia que você não consegue medir o alcance e o retorno. Se você não tem verba, isso significa que você precisa ser seletivo. Não se apegue a velhos comportamentos como “distribuir folhetos e placas” pois você estará desperdiçando dinheiro. Opte por mídias que você consegue medir o resultado. Canais online como site, redes sociais e portais imobiliários são muito mais fáceis de se medir o retorno. No site você tem como saber o número de visitas, de onde esses visitantes estão vindo e se o seu volume de visita está melhor ou pior que o mês anterior. No caso dos portais, basta você medir o número de contatos que você recebe e quanto você está investindo. Facilmente você chega ao valor em R$ de captação de um novo contato. Vá além, analise quantos contatos você precisa captar para gerar uma venda. Veja quais canais trazem contatos mais qualificados e otimize seus investimentos.

Por: Dora Ramos é especialista em contabilidade e controladoria, fundadora e diretora responsável pela Fharos Assessoria Empresarial e atua no mercado contábil-administrativo há mais de vinte anos.

Fonte: ZAP Pro

Deixe seu comentário