Corretor de imóveis é preso por falsificar documentos

Homem falsificava termos de doação da gestão municipal e revendia imóveis a terceiros

A Polícia Civil indiciou o corretor de imóveis Douglas dos Santos Menezes, cuja idade não foi divulgada, por posse irregular de arma de fogo e uso de documentos falsificados em Ceres. Ele foi preso em flagrante na madrugada de 15/02.

O delegado responsável pelo caso, Matheus Costa Melo informou que o homem passou a ser investigado após denúncia da Prefeitura Municipal sobre a possível prática de crimes relacionados à falsificação de documentos públicos, bem como estelionato dentro do órgão.

Durante as investigações, Douglas apareceu como o principal suspeito dos crimes. Melo explicou que ele falsificava termos de doação da prefeitura datados de dezembro de 2011 e, após obter o pagamento do Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCD) e o registro do imóvel, revendia-os a terceiros como se fossem seus.

A partir daí, foi deflagrada a Operação Falsário, que cumpriu dois mandados de busca e apreensão nas residências do suspeito. Durante a ação, foram apreendidos uma espingarda e documentos legais de outras pessoas e alguns já falsificados.

Em depoimento, Douglas confessou a prática dos crimes e admitiu ter falsificado ao menos três termos de doação da Prefeitura de Ceres com objetivo de revender os lotes a terceiros.

Agora, a polícia busca por outros envolvidos no esquema e pede que outras vítimas que tenham caído no golpe, ou sejam proprietários legais dos lotes, compareçam à Delegacia local para prestar depoimento.

Deixe seu comentário