Você já falou com algum corretor de imóveis?

Aliás, já precisou de um corretor de imóveis? Vamos focar no mercado imobiliário, são os mais chatos né? afffff….. não vamos falar mal de corretor assim sem entrar no assunto direito, sem pedir licença, primeiro vamos entender a necessidade de existir essa profissão e ver em qual ponto o corretor adquiriu essa má fama, algo me diz que vai ter polêmica nesse post….

Vem cá, você deixaria de responder seu médico se ele te mandasse um whatsapp perguntando como você está e te lembrando que precisa do exame que você não levou na última consulta? Sim, estou comparando porque uma coisa não tem nada a ver com a outra, só tem uma linha bem próxima aí, eu diria que lado a lado até, a linha da consciência humana, da empatia, do investimento de tempo e do cuidado, uma mensagem do seu médico gera até uma satisfação de receber e a do corretor de imóveis gera o que, ranço? Não ri não que eu tô falando sério, meus anjos todas as nossas profissões requerem um mínimo de estudo, de especialização, claro que um corretor de imóveis não é igual a um médico não vamos ser ingênuos, mas desempenham suas funções de acordo com seus conhecimentos e experiências adquiridas em prol de quem? De nós, pessoas que estão passando por uma fase importante na vida, um check up é extremamente importante pra sua saúde certo? E a compra de um imóvel, não? Claro, nem tanto… depende…. Acredito que se cuida da saúde também cuida do patrimônio, vou pensar que sim.

O corretor, ou consultor de imóveis (falaremos da diferença num futuro próximo), existe porque houve a necessidade de um intermediário nos processos de compra e venda de um imóvel, e… intermediar porquê? Qual a vantagem de ter alguém nesse meio sendo que com algum esforço podemos fazer tudo sozinhos e ainda economizar? Não é bem assim tão fácil como se desenha, esses processos são burocráticos, cheios de detalhes e ainda custam um tempo danado, coisa que pra alguém que tem os dois pés dentro da área exige um mega cuidado, isso pra que ninguém seja surpreendido com situações improváveis acontecendo, o risco de um mal negócio nessas transações são enormes, o prejuízo nem se fala, por isso é tão importante entregar na mão de quem conhece, meu conselho é que acompanhe de perto, mas delegue, aproveite os serviços do corretor, você vai receber propostas e informações prontinhas para serem analisadas com a calma e a tranquilidade que se deve ter, as custas de um advogado se optar por se virar e fizer besteira sairão bem mais caras que as de um corretor acredite. Mas claro a decisão é sua, é minha, é de cada um, se você acha que vale a pena tentar siga em frente… como diz meu irmão, cada um com seu cada qual. Vou mudar o título para DIY da Corretagem.

Dica.: Comissões podem ser negociadas, não deixe de fechar uma parceria com o consultor ou realizar compra/venda por causa da comissão sem antes conversar a respeito, uma conversa honesta pode ser vantajosa pra todos.

Esse relacionamento já começa com alguns danos pré existentes, esse de fazer DIY pra economizar é o primeiro, depois vem a má fama GENERALIZADA da chatice do corretor, vamos dar uma chance a esses seres que visualizamos e não respondemos? Enchemos de esperança e fugimos igual cafajestes no dia seguinte do primeiro encontro? Porque fazemos isso? Eles vivem entre nós, são gente como a gente, sim querem ganhar sua comissão, mas e você, não trabalha pra isso também? Todos gostamos de ganhar dinheiro, porque então sentimos tanta dor ao pagar pela prestação de serviços das mais importantes das nossas vidas? Um apelo, visualizem e respondam, deixem claro a intenção de compra ou não, o corretor também presta consultoria faz parte do processo, são ossos do ofício, mande a real diga: Eu só estou conhecendo, quero entender o processo, não vou comprar mas você pode me explicar? Mas não finja que vai comprar só pra conhecer como seria se realmente fosse comprar, qualquer corretor de imóveis vai ter prazer em explicar e ter você na carteira pra no futuro realizar efetivamente essa venda. Conheço corretor que deixou a filha doente em casa porque precisava vender e foi atender cliente que não apareceu e nem ao menos prestou alguma satisfação, não seja essa pessoa, se você não tem compromisso/respeito com alguém que parou tudo pra te atender você não tem com mais ninguém.

Um advogado tem seu preço, um médico, um pedreiro, uma manicure, uma psicóloga, e um corretor, todos são especialistas dentro do que fazem. Ilustrei essa comparação de médico X corretor pra refletirmos um pouco o nosso comportamento perante os outros, porque a diferença? Devemos tratar todos com o mesmo respeito, toda profissão tem bons e maus profissionais, se incomoda as ligações, as mensagens, os e-mails, diga, fale como prefere ser atendido, se ele está errando é porque é ser humano, pode ser um ser humano meio chato não tô dizendo aqui que todos são legais, mas não é bacana todos esse preço, essa má fama impacta demais nos trabalhos, um pouco de solidariedade no potinho de hoje 🙂

Merecimento, ao cara que deixa a filha doente pra trabalhar e leva bolo, a senhora que luta pra se ajeitar na vida depois de um divórcio mas ninguém responde suas mensagens, a moça que tem sonhos que nossa…só ganhando muito bem mas ela trabalha muito pra isso…fez um anúncio com os únicos R$ 300,00 que conseguiu economizar mas o cliente comprou com outro, que nem anúncio faz, ao pai de família que pensa que vai vender pra você e conseguir pagar as contas do mês, mas não sabe que você não tá interessado, estava só pesquisando… Vou detalhar cada um desses casos nos próximos posts, fiquem de olho, são histórias reais de vidas reais.

PS.: Tem corretor de imóveis que eu passaria horas a fio conversando de tanta riqueza de informação que tem, de tanta experiência de vida, de mercado, de como agrega, é pensando neles que escrevi esse post, o meu mais profundo respeito por essa profissão.

Esta história publiquei no meu blog

Deixe seu comentário sobre o que acha de corretores e compartilha vai 😉

Deixe seu comentário