Confira quais são as novas regras do Minha Casa Minha Vida

Entre as principais novidades do Minha Casa Minha Vida estão a chegada do programa aos municípios com população inferior a 50 mil habitantes e a prioridade para estados e municípios que doarem o terreno para a construção.

Foram anunciadas pelo governo federal e publicadas no Diário Oficial da União desta sexta-feira as novas regras do Minha Casa Minha Vida. Os novos critérios de seleção referem-se à faixa 1 do programa, que atende famílias com renda de até R$ 1,8 mil.

Veja em 5 pontos quais são as principais mudanças no Minha Casa Minha Vida:

1. A partir de agora, a modalidade Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) chegará aos municípios com população inferior a 50 mil habitantes.

4. A prioridade de atendimento para todas as modalidades será para famílias residentes em áreas de risco ou insalubres que tenham sido desabrigadas, além de mulheres responsáveis pela unidade familiar e pessoas com deficiência.

2. As melhorias também tratam da inserção urbana: quanto maior a proximidade de bairros já consolidados, melhor será a avaliação do empreendimento. Aqueles que apresentarem condições de contratação imediata terão prioridade, em função da possibilidade de geração de emprego e renda em curto prazo.

3. Estados e municípios que doarem o terreno para a construção do empreendimento também serão os primeiros da fila.

5. Serão 500 unidades por conjunto habitacional. É possível haver agrupamento de até quatro prédios. Antes, a quantidade de unidades por empreendimento era flexível e os conjuntos chegavam a ter mais 5 mil unidades.

Para facilitar o financiamento dos imóveis o corretor de imóveis conta com uma nova parceria no mercado imobiliário e a ainda ganha comissão sobre o financiamento. Confira Aqui!

Deixe seu comentário