Como é feita a avaliação de imóveis?

A avaliação de imóveis é feita através de uma série de análises estatísticas que dependem bastante das amostras escolhidas. As fórmulas são padronizadas, mas se as amostras não forem bem escolhidas a sua avaliação pode não ser efetiva. Por isso, é importante ter um(a) profissional capacitado(a), seja ele(a) corretor(a) de imóveis ou engenheiro, para realizar a sua avaliação de imóveis.

Neste artigo vamos falar sobre avaliação imobiliária e avaliação judicial de imóveis.

O que é avaliação judicial de imóvel?

Em processos judiciais muitas vezes é necessária uma avaliação mercadológica quando há um imóvel em questão.

Nesse sentido, recolhem-se amostras e realiza-se análises estatísticas para estabelecer o valor do imóvel de forma homogênea e sem a influência especulativa do mercado.

Quem pode fazer avaliação judicial de imóveis?

Caso a avaliação seja referente somente ao valor do imóvel, ou seja, uma avaliação mercadológica imobiliária, então corretores de imóveis poderão fazer essa avaliação. Para avaliações que envolvam informações estruturais do imóvel (planta, ligações elétricas, rachaduras, alterações estruturais e etc.), outros profissionais deverão opinar, como engenheiros e arquitetos, por exemplo.

Qual a diferença entre perito e assistente técnico?

O perito é o profissional com capacidade técnica, devidamente cadastrado no tribunal, que entra no processo judicial através da citação (requisição) do juiz. O profissional de avaliação de imóveis não é um perito permanente. O avaliador imobiliário será perito somente durante o decorrer do processo judicial ao qual está prestando sua avaliação.

Já o assistente técnico é o profissional requisitado pelas partes do processo para avaliar um imóvel. Ele não precisa estar cadastrado no tribunal, mas deve ter a certificação atualizada do CNAI (Cadastro Nacional de Avaliadores Imobiliários).

Qual o resultado concreto da avaliação judicial de imóveis?

O resultado concreto dessa análise técnica é o Laudo Pericial de Avaliação Imobiliária. Nele você terá a descrição do imóvel e os cálculos que levaram ao resultado final do valor do imóvel avaliado, bem como o selo de comprovação do CNAI (Cadastro Nacional de Avaliadores Imobiliários), que certifica que o profissional tem a formação necessária para tal feito.

Qual o custo de uma avaliação judicial de imóvel?

Não há valor definido para o custo de uma avaliação judicial de imóvel. Essencialmente, cada avaliador / perito faz o seu preço de acordo com o imóvel a ser avaliado. Algumas associações determinam critérios para a elaboração desses valores, mas não são valores oficiais.Ou seja, não é um valor tabelado.

Veja algumas dicas importantes de como escolher um(a) avaliador(a) de imóveis:

  • Saiba para quê você quer essa avaliação. Dependendo da necessidade você precisará de um(a) profissional específico. Se precisar de uma avaliação para um processo judicial, então você pode escolher entre corretores e engenheiros. Se precisar de uma avaliação para alteração de valores do IPTU, então você precisa pesquisar qual profissional a sua Prefeitura está aceitando.
  • Procure profissionais certificados. Profissionais devidamente habilitados pela CRECI da região e com cadastro no CNAI (Cadastro Nacional de Avaliadores Imobiliários) darão maior segurança à sua avaliação, pois foram capacitados para isso.
  • Pesquise preços além da qualidade. Não há preços tabelados para uma avaliação, por isso você deve entrar em contato com os avaliadores imobiliários e solicitar orçamentos para saber qual o valor médio do mercado em determinado momento.

Por: AVG+IMÓVEIS (Angela)

Whatsapp: (21) 97640-8429
Deixe seu comentário

Deixe uma resposta