5 elementos para incorporar à decoração de interiores em 2022

Na decoração de interiores em 2022, novos elementos entram em evidência e tendências se moldam às atuais necessidades do público. Confira abaixo alguns elementos para incorporar aos interiores neste ano.

Visual bruto e acabamentos aparentes

A mistura dos estilos rústico e moderno na decoração de interiores irá impulsionar a criação de ambientes com um visual mais bruto e materiais, peças e acabamentos naturais e aparentes.

Nesse sentido, elementos fabricados em vidro, metal e madeira serão algumas das principais apostas para os interiores em 2022, fazendo um resgate das origens das habitações e levando a estética e os benefícios dos elementos naturais para o ambiente urbano.

Essa tendência se fortalece também pelo movimento sustentável que vem predominando entre as escolhas dos profissionais da área em relação aos materiais que compõem os interiores. Além de agregarem pureza estética e beleza aparente aos espaços, materiais sustentáveis correspondem às demandas de conforto e desempenho termoacústico, lumínico e ambiental.

Móveis e ambientes multifuncionais

“Multifuncionalidade” será uma palavra-chave na decoração de interiores em 2022, tanto nos espaços em si como no mobiliário. A funcionalidade é altamente valorizada pelo público do mercado contemporâneo e irá, cada vez mais, aprimorar a experiência e a relação dos moradores com suas casas, otimizando funções do dia a dia.

Com praticidade e funcionalidade, ambientes versáteis terão um design flexível capaz de adaptar-se a inúmeras possibilidades e necessidades, desde o trabalho remoto até a prática de atividades que proporcionam equilíbrio e saúde mental e física.

Para além de móveis clássicos como mesas extensíveis e sofás-cama com nichos, a tendência multifuncional irá se refletir em peças que possuem duas ou mais funções e em ajustes que adaptam a estrutura ao uso desejado, como painéis de TV giratórios, balcões de cozinha flexíveis e mesas-basculante que otimizam o espaço.

Linhas curvas e orgânicas

Justamente por apresentar uma ausência de padrão que no design contemporâneo se traduz em exclusividade, a presença de linhas orgânicas, curvas e sinuosas nos interiores irá se potencializar entre as tendências da decoração de interiores em 2022.

Uma possível aplicação nesse sentido é uso de linhas inspiradas em elementos da natureza, como as que reproduzem a forma ou o contorno de rios, montanhas, raízes ou rochas. Tal estética também pode se refletir em móveis curvos, que por sua vez remetem a um resgate dos anos 60 e 70.

Seja em ilhas de cozinha, sofás, cadeiras, espelhos ou demais peças do mobiliário, formatos curvos irão predominar nos interiores este ano, agregando um visual mais fluido, torneado e dinâmico aos ambientes e rompendo a monotonia através de um design diferenciado.

Cores na decoração de interiores em 2022

Uma das cores que são apostas para a decoração de interiores em 2022 é o dourado. Principalmente por remeter ao conceito de luxo e requinte, ele estará presente em acabamentos metálicos, molduras, espelhos, vasos, bandejas, revestimentos, louças e demais elementos.

Além disso, o dourado é ideal para harmonizar com os estilos clássico e romântico na decoração. Outra aposta que cada vez mais domina os ambientes são as cores neutras e as que remetem à natureza – fazendo jus à crescente tendência da biofilia.

Tons neutros como o cinza, o branco e o bege continuarão presentes nas paletas de cores de decorações sóbrias e equilibradas, que geram a sensação de harmonia e limpeza visual, comuns na estética minimalista.

Por sua vez, decorações que remetem à natureza tendem a incorporar tons de verde e azul, assim como nuances quentes e terrosas, as quais aquecem os interiores e proporcionam mais aconchego.

Conceito wellness nas áreas de lazer

Saúde e bem-estar cada vez mais se tornam prioridade, e a crescente busca por esses elementos vem determinando a escolha de imóveis. Em 2022, essa tendência deve se refletir no movimento wellness, especialmente nas áreas de lazer dos empreendimentos.

Espaços ao ar livre, áreas comuns para a prática de atividades voltadas à saúde física e mental e ambientes que promovem o contato com a natureza, o convívio social e o convívio com animais de estimação são alguns exemplos de áreas de lazer que vêm priorizando, acima de tudo, o equilíbrio e o bem-estar dos ocupantes.

Desta forma, a tendência wellness no mercado imobiliário impulsiona a implementação de recursos e diferenciais que beneficiam a saúde mental e a qualidade de vida.

Fonte: Revista Casa e Jardim,Exame e Casa Abril

Deixe seu comentário