Quatro alternativas do mercado imobiliário para driblar a crise

Não é novidade que a atual crise econômica no país – pior já enfrentada desde os anos 30 -, tem afetado diversos setores, principalmente o do segmento imobiliário, que tem enxugado seus lançamentos por conta da redução de vendas de unidades residenciais e comerciais. O tão sonhado objeto de desejo dos brasileiros parece ter ficado para trás.

Mas será que este sonho foi adiado mesmo? Para a Vitacon Incorporadora, não. Desde o início de 2015, tem buscado atrair clientes com campanhas de incentivo que permitem que o consumidor invista em um apartamento sem comprometer o seu orçamento mensal, fugindo de dívidas. Abaixo, quatro alternativas sugeridas com a finalidade de driblar a crise:

1. Carro usado em troca de apartamento

Após 1 ano de uso, um automóvel de passeio tem seu valor depreciado entre 10% e 20%. Imóveis ainda são opções de investimento, mesmo em tempo de crise, e diante disso, a Vitacon aceita o carro seminovo como entrada. O valor é calculado de acordo com a tabela FIPE. Além disso, a incorporadora incentiva a mobilidade urbana, ao oferecer uma bicicleta em troca.

2. Financiamento em 60 meses com juros 0%

É uma opção para quem tem um dinheiro guardado e pretende investir sem ser obrigado a fazer o pagamento à vista. Acredita-se que com esta alternativa, o cliente continue a lucrar com o dinheiro aplicado e também invista em um imóvel sem ter perda de investimento. É necessário dar entre 40% e 50% na entrada do imóvel.

3. Renda Garantida

Opção sugerida para investidores que adquirem um imóvel para que depois lucrem com o aluguel. A construtora garante, após a compra, o valor do aluguel pelo tempo que varia de 12 a 18 meses, de acordo com o empreendimento adquirido, e o apto 100% mobiliado com a incorporadora.

4. Troca de apartamento usado por um novo

A campanha se enquadra para quem deseja mudar de região ou imóvel, ou mesmo para aqueles que investiram em um apartamento ou sala comercial com projeção de alugar, mas não conseguiram aliviar o investimento. O imóvel do comprador será utilizado como pagamento de parte do valor da nova aquisição de imóvel Vitacon, residencial ou comercial, até no máximo 25% do valor total da nova unidade. O imóvel do comprador deverá localizar-se dentro da área de rodízio do município de São Paulo.

Fonte: Borimbora

Deixe seu comentário