Clientes mantêm interesse em comprar e alugar imóvel durante pandemia

Levantamento feito com usuários da OLX revela que 37% dos compradores e 41% dos locatários seguem normalmente à procura de um novo imóvel

Estudo inédito feito pela OLX Brasil revela que, para 37% dos interessados em comprar e alugar imóvel, a pandemia do coronavírus não influenciou a decisão pela compra. O levantamento revela ainda que 10% declararam ter aumentado a procura durante esse período. Entre os locatários, o número é ainda maior: 41% segue buscando normalmente e 18% sentiram o interesse crescer.

“Com a quarentena, as pessoas estão passando mais tempo dentro de casa e por isso estão mais atentas ao que preferem no imóvel dos sonhos, como ter um banheiro a mais ou uma varanda maior. Algumas pessoas que moram com suas famílias relataram que estão sentindo a necessidade de ter um espaço próprio, para ter mais privacidade ou para passar a viver com um cônjuge. No caso dos inquilinos, existem fatores como término do contrato e necessidade de diminuir o valor do aluguel, que não podem ser adiadas”, comenta Marcelo Dadian, diretor de Imóveis da OLX Brasil.

Entretanto, antes da crise, 53% dos interessados em comprar ou alugar imóveis esperavam fechar o negócio em até seis meses, mas agora esse prazo deve se alongar por até um ano além do planejado, para 58% dos entrevistados.

Os entraves para visitar o imóvel atualmente são a maior preocupação dos futuros proprietários e inquilinos (60%). Também pesa na decisão aspectos financeiros como a insegurança em relação ao trabalho ou renda atual (55%), a impossibilidade de efetivar a transferência de imóvel agora (46%) e a dificuldade em conseguir um financiamento ou fiador (43%).

“Para dar conta da dificuldade, a OLX lançou recentemente o recurso de visitação aos lançamentos imobiliários: o Estande Virtual. A novidade permite que os clientes façam um tour online em 360 graus em projetos decorados de algumas das principais incorporadoras do País. O consumidor pode conhecer cômodos, áreas úteis e a planta dos empreendimentos. Além disso, serviços agregados, como o simulador de financiamento, também contribuem com o mercado neste momento”, comenta Dadian.

A pesquisa quantitativa foi realizada entre 20 e 24 de abril de 2020 e contou com abordagem online mediante questionário estruturado de autopreenchimento. O público-alvo do estudo foi composto por 430 usuários da OLX interessados em comprar ou alugar imóveis.

Fonte: Estadão

Deixe seu comentário