Caixa vai oferecer financiamento imobiliário via aplicativo

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou que o aplicativo da poupança social digital da instituição bancária, poderá ser utilizado de agora em diante, como uma ferramenta para a aquisição de microcrédito direcionado a financiamentos imobiliários, algumas iniciativas já em andamento, como o Programa Casa Verde e Amarela, também passarão a ter sua operacionalização pelo celular por meio do aplicativo Caixa Tem.

“Todos os contratos desse programa serão, a partir do ano que vem, via aplicativo”, disse. Hoje, segundo estimativas da instituição, 4,5 milhões de brasileiros possuem algum tipo de contrato de habitação. “Vamos migrar esses e novos contratos serão feitos pelo aplicativo”, concluiu.

Financiamento imobiliário

Logo que fez o anúncio referente à possibilidade do aplicativo conceder linhas de crédito, a Caixa Econômica também informou que, através dele, será possível ingressar nas operações do Caixa Verde e Amarela.

Este se trata do novo programa habitacional do Governo Federal que veio para substituir o atual Minha Casa Minha Vida, e passará a vigorar a partir de 2021 mediante o suporte do Caixa Tem com o objetivo de otimizar as solicitações e pagamentos.

Segundo Pedro Guimarães, hoje, 85% dos financiamento imobiliário da Caixa é requerido em localidades onde não há uma agência bancária, sendo assim, ao disponibilizar o atendimento pelo aplicativo, o banco prevê a antecipação da análise e aprovação dos pedidos.

É importante dizer que, terá direito ao serviço todos os cidadãos que possuírem cadastro no aplicativo, desde que cumpram os requisitos básicos de renda do programa habitacional, além do que, existe mais de uma faixa de participação, requerendo a atenção do cidadão para analisar corretamente em qual delas ele se enquadra. financiamento imobiliário

Mercado imobiliário em foco

Na oportunidade, o gestor explicou que foi identificado um pico na solicitação de financiamentos de imóveis, resultando na liberação de mais de R$ 33 milhões em crédito apenas no primeiro trimestre deste ano, quantia que representa um acréscimo significativo de 21,5% em relação ao mesmo período no ano de 2019.

“Retomamos o nível operacional de antes do coronavírus e crescemos mais do que o ano passado. Aconteceu o mesmo em relação ao consignado”, afirmou o executivo.

O presidente da Caixa ainda tem a expectativa de que, com a digitalização dos bancos, um número superior de brasileiros passem a ter acesso ao financiamento imobiliário e boa parte dos serviços disponíveis.

Ele alega que este momento é ideal para promover a inclusão digital para aqueles que não possuíam registros bancários, permitindo que passem a atuar nas operações financeiras. financiamento imobiliário

Com informações do Jornal Contábil

Deixe seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui