Bancos têm espaço para redução de juro do financiamento imobiliário

O economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, afirmou que os bancos têm condições de reduzir as taxas de juros do financiamento imobiliário, considerando a queda significativa da taxa básica de juros da economia brasileira (Selic). “O espaço para redução das taxas de juros existe e tem que ser cobrada pela sociedade”, frisou.

Petrucci disse que a taxa média do crédito imobiliário (no sistema SBPE) está variando de 9% a 10,5% ao ano, mas acredita que as instituições financeiras poderiam reduzir essa cobrança para o patamar de 8% a 9,5% ao ano, o mesmo visto em 2010, quando a Selic também estava baixa.

O presidente do Secovi-SP, Flávio Amary, engrossou o coro pela redução dos juros. “Quando a Selic subiu, os bancos também subiram as taxas do financiamento. Mas não vimos a mesma movimentação para repasse da taxa na mesma intensidade na queda da Selic”, observou. “A redução é muito importante para um empréstimo que tem prazo de 10 a 20 anos, pois permite o acesso de milhares de pessoas à casa própria”, afirmou.

Os membros do sindicato disseram ainda que a Selic menor também permitirá que as Letras Imobiliárias Garantidas (LIG) reforcem as fontes de financiamento para o setor. “Em geral, o funding ainda preocupa”, disse Amary.

 

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta