Saiba os principais problemas para a aquisição de imóvel

0
2399

Comprar um imóvel é o sonho de muita gente. Porém, além da necessidade de economizar o dinheiro para a transação imobiliária, existem muitos trâmites burocráticos que podem dificultar a vida de quem deseja comprar o próprio apartamento.

Financiamentos, registros diversos, atrasos nos prazos de entrega… Vários podem ser os contratempos que aparecem para quem está na situação descrita acima.

Você está a caminho de comprar a sua casa própria? Então leia aqui quais são os principais problemas para a aquisição de imóvel:

Financiamento

O caminho para conseguir um financiamento imobiliário pode ser bastante longo e, muitas vezes, cansativo. Isso porque, para ter o crédito em mãos, existe um grande processo burocrático que pode retardar ou até criar obstáculos para os planos de quem deseja comprar sua casa própria.

Para conquistar a efetivação de seu financiamento, o banco terá que aprovar algumas das contas da pessoa interessada. Você, no caso, deverá comprovar que tem renda compatível com aquele empréstimo retirado, ter o nome limpo e outros trâmites burocráticos. A entrega de documentos também pode atrasar a concretização rápida da transação.

O financiamento, em especial para os imóveis usados, pode ser causa de dor de cabeça. Isso porque, para aprovar o pedido, toda a documentação do local deve estar em ordem, assim como a de seu atual proprietário. Por lei, é necessário que o imóvel exiba condições apropriadas para quem deseja viver no local, o que nem sempre é o caso.

Se, por exemplo, o apartamento desejado precisar de grandes reformas, há ocorrências em que as instituições financeiras não aceitarão o financiamento.

Consultoria de financiamento imobiliário

Tendo em vista essa realidade, uma solução prática e simples é contratar o auxílio de uma consultoria para conseguir o financiamento imobiliário. Com esse serviço, toda a operação ficará bem mais rápida e fácil para quem deseja tirar o empréstimo.

A consultoria poderá ajudar a pessoa tanto na hora de descobrir qual a quantia necessária para o empréstimo quanto ao longo de todo o trâmite burocrático com a entidade financeira, juntando os documentos necessários e negociando com o banco.

Incerteza do mercado

Depois de dar entrada no apartamento e retirar o seu financiamento, o comprador do imóvel se compromete a devolver aquela quantia, no número de parcelas fixadas pela instituição financeira.

No entanto, com a eventual crise e a incerteza do mercado, muitas pessoas acabam ficando desempregadas de uma hora para outra. Nessa situação, como pagar a dívida se você não teria mais renda? Nesse cenário, o ideal é planejar bem o seu financiamento, tendo alguma margem para o pagamento — caso haja um aperto no orçamento em um mês ou outro.

Em último caso, é possível procurar empresas que ofereçam empréstimos, a fim de quitar a dívida.

Taxa de corretagem

Um grande problema para quem adquire imóveis novos, em diversas ocasiões, é a taxa de corretagem. Ela, que gira em torno dos 6% do valor total do imóvel, acaba sendo apontada erroneamente como se fosse o sinal para a compra do apartamento — quando, na verdade, trata-se de outra cobrança. Ao contrário do sinal, o valor da taxa de corretagem não será abatido do final do pagamento, o que gera uma despesa extra para quem está comprando sua casa própria.

A aquisição de imóvel é um grande passo, mas não precisa ser um sonho tão distante. Com algum planejamento e ajuda profissional, essa tarefa pode ficar muito mais tranquila e satisfatória.

Fonte: Blog da Lopes

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário!